Biodegradável ou reciclável?

Se tudo que fosse descartado no meio ambiente fosse absorvido rapidamente pela natureza não teríamos problema com o lixo que produzimos. Na verdade, quase todos os materiais descartados serão decompostos no meio ambiente. Veja alguns tipos de materiais e seu tempo de decomposição:

  • Materiais orgânicos (como restos de alimentos): 2 a 12 meses
  • Papel: 3 a 6 meses
  • Pano: 6 a 12 meses
  • Madeira pintada: 13 anos
  • Copo plástico: 50 anos
  • Latas de conserva: 100 anos
  • Alumínio: 200 a 500 anos
  • Garrafa plástica: 400 anos
  • Fralda descartável: 600 anos
  • Vidro: 4.000 anos

Fonte: Eco UNIFEST

Este pensamento de fazer o lixo simplesmente desaparecer pode parecer uma boa solução, só que não. O conceito de produtos biodegradáveis leva em consideração o tempo de decomposição na natureza de um material comparado a outro. E consumir produtos que usem materiais biodegradáveis pode até fazer sentido, mas também pode perpetuar um hábito que devemos combater: comprar, usar, descartar como lixo. Isto polui o planeta, causa problemas para saúde humana e é um enorme desperdício de dinheiro.

É possível fazer boa parte do lixo desaparecer se começarmos a tratamos como resíduos, como um recurso. Lixo se joga fora, resíduos podem ser aproveitados em novos processos produtivos. Resíduos orgânicos como restos de alimentos, que em tese são os que apresentam a melhor biodegradabilidade, normalmente são jogados fora e enterrados em lixões, se tivessem um processo de reaproveitamento correto em biodigestores por exemplo, seriam uma fonte economicamente viável de geração de gás e de um líquido fertilizante natural. Diariamente enterramos toneladas deste tipo de resíduo, isto é o mesmo que jogar fora dinheiro. No Brasil, o alumínio é um material que é um bom exemplo de reaproveitamento de material, 97% de todas as latinhas produzidas são recicladas.

A EcoTomorrow utiliza plástico verde feito de cana-de-açúcar em suas embalagens, é um tipo de plástico à base de plantas, um recurso renovável, com pegada de CO2 positiva que possui uma série de vantagens sobre o plástico feito de petróleo. Mas nossas embalagens não são biodegradáveis. A grande vantagem delas é serem 100% recicláveis, ou seja, com a destinação correta para reaproveitamento do material, voltam ao mercado no formato de novas embalagens ou de muitos outros tipos de produtos.

Acreditamos que nossas escolhas não podem se basear no tempo que demorará para que o lixo produzido desapareça, nossas escolhas devem se basear na capacidade dos materiais que normalmente descartamos possuem em serem reintroduzidos no modelo produtivo, gerando economia de recursos naturais para o planeta e renda para uma cadeia enorme de logística reversa.

Muitos acreditam que ser biodegradável é a melhor característica para qualquer resíduo produzido pela humanidade. A EcoTomorrow tem certeza de que a melhor escolha é mudar o comportamento e o pensamento de que jogar fora é um caminho viável, o melhor para todos é buscar o maior aproveitamento de todos os recursos naturais que nosso planeta gentilmente nos concede para termos uma boa qualidade de vida. Vamos reciclar nossas ideias e tratar nosso lixo como resíduos que podem e merecer ser reaproveitados.

EcoTomorrow

Compartilhar

Post anterior Posts Novos